sexta-feira, 23 de julho de 2021

Maduro chama de "lixo" e "veneno" uma carta do Vaticano que pede diálogo na Venezuela

A carta do Cardeal Parolin / Nicolás Maduro.  Crédito: Fernanda LeMarie - Ministério das Relações Exteriores do Equador (CC BY-SA 2.0)
A carta do Cardeal Parolin / Nicolás Maduro. Crédito: Fernanda LeMarie - Ministério das Relações Exteriores do Equador

 

 

POR WALTER SÁNCHEZ SILVA

 

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, qualificou de "lixo" e "veneno", e cheia de "ódio" e "cinismo", a carta que o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, enviou a um dirigente empresarial venezuelano incentivando que há diálogo para superar a crise no país.

No dia 21 de julho, em um evento televisionado, Maduro  disse que “quando todos falam em produzir, unir pela Venezuela, superar a crise econômica, chega um padre totalmente desconhecido, não sei se é um monsenhor ou um bispo, e li uma carta supostamente de Pietro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, que era o embaixador do Vaticano aqui na Venezuela”.

O cardeal Parolin foi núncio apostólico na Venezuela entre 2009 e 2013, durante os últimos anos de Hugo Chávez como presidente. Em 2013, o Papa Francisco nomeou o Cardeal italiano Secretário de Estado do Vaticano.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

“Podemos contar convosco?”, O apelo dos jovens ao Papa e aos bispos para a Missa Tradicional

Jovens católicos de todo o mundo; da Alemanha, Áustria, Suíça, Itália, França, Estônia, EUA, Nigéria, Indonésia, Croácia, Irlanda e Sri Lanka apelaram ao Papa Francisco e aos bispos a favor da Missa Tradicional. O motivo do vídeo, é claro, é o Motu Proprio do Papa Francisco Custódios Traditionis, que limita a celebração desse rito de missa.

Missa Tradicional Jovem

“Caro Papa Francisco, queridos Bispos, como jovens católicos que vão à Missa Tradicional, muitas vezes encontramos uma falta de compreensão nas gerações mais velhas”, começa o vídeo.

“Não questionamos a validade da nova liturgia nem desprezamos sua celebração”, afirmam os protagonistas. “Amamos a bagunça tradicional não porque somos velhos e temperamentais”, “não porque está na moda”, “não porque somos separatistas”, apontam.

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Cure a Igreja após os Custódios Traditionis

Deixamos para vocês uma análise da situação que atravessa a Igreja realizada pelo sacerdote da diocese de Toledo Gabriel Calvo Zarraute, em seu blog Criterio.

Igreja Traditionis Custos

 

POR GABRIEL CALVO ZARRAUTE

 

ELEMENTOS BÁSICOS PARA A CURA DA IGREJA APÓS AS TRADIÇÕES CUSTODIANAS

  1. Introdução

Onde não há teologia e santidade, ela é complementada com ideologia e demagogia que inevitavelmente levam ao abandono da noção clássica de autoridade [1], baseada na filosofia do ser e da lei natural, para degenerar na justificação do despotismo absolutista, agora o totalitarismo, típico do estado moderno: "A autoridade, não a verdade, faz a lei" [2], escreveu Hobbes. Assim, é necessário destacar os caminhos que devem ser percorridos à força, para que a Igreja se cure da heresia modernista, que conduza a um renascimento espiritual sólido, fecundo e duradouro, capaz de ser a alternativa à degradada civilização ocidental que optou por seu desaparecimento por meio do suicídio [3].

Não se deve esquecer que, por mais grave que seja a situação atual, a Igreja, como "Corpo Místico de Cristo" [4], possui em si os anticorpos necessários e precisos para voltar a resplandecer na verdade e na beleza, atributos da Deus. [5], que constituem o seu verdadeiro culto saturado de transcendência. A Igreja não é uma obra humana imanente, mas nasce do Coração trespassado de Nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz, nela habita, se alimenta e recebe Dele todo o seu ser. Esta origem sobrenatural e esta ligação que a une ao divino Esposo são os alicerces da esperança certa que anima todos os seus verdadeiros filhos e evitam que a dor e a tristeza, por mais profundas e justificadas que sejam, se transformem em desânimo e pessimismo.

terça-feira, 20 de julho de 2021

Eles criticam um padre que usou a imagem de São Pedro e São Paulo como um "aceno" para a homossexualidade

Padre Daniel Pajuelo.  Crédito: Vídeo / Captura do YouTube.
Padre Daniel Pajuelo.

 

POR DAVID RAMOS

 

O padre espanhol Patxi Bronchalo criticou através do Twitter o conhecido padre marianista Daniel Pajuelo, cofundador da plataforma digital de evangelização iMisión, por usar uma imagem de São Pedro e São Paulo como um “aceno” à homossexualidade.

O P. Bronchalo fez uma ampla reflexão através de um “thread” (cadeia de publicações) no Twitter, procurando responder à confusão provocada pelo P. Pajuelo, conhecido nas redes sociais como @smdani.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...